Fest Aruanda continua com estreia de Deserto Particular em Sessão Especial da PBGÁS

IMG_0472

Pela primeira vez a PBGÁS ingressa no seleto time de empresas patrocinadoras do Fest Aruanda, que este ano chega a sua 16ª edição e vem democratizando o acesso à cultura e contribuindo para a formação de público para cinema com conteúdo, além da abertura de espaços para veiculação de filmes independentes da Paraíba, do Nordeste e do Brasil.
Nesta sexta feira (10), às 18h,  será realizada a Sessão Especial da PBGÁS com a exibição do curta-metragem 3 é 5, de Pedro Castelo Branco (2021), e a estreia de Deserto Particular, de Aly Muritiba (2021), um dos filmes brasileiro cotasos para indicação do Oscar 2022.   
O Festival foi aberto na noite desta quinta-feira na telona do Cinépoles com a exibição do curta metragem A Canga, de Marcus Vilar, que celebra 20 anos de sua estreia, e do longa metragem “A Viagem de Pedro”, de Laís Bodanzky (2021). O governador João Azevêdo participou da abertura e a PBGÁS foi representada pelo diretor técnico Comercial, Odilson Nóbrega, que falou da alegria da companhia paraibana de gás apoiar um festival que é referência no país pela sua qualidade e impacto social.
O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, destacou que com mais esse apoio aos projetos culturais do Estado da Paraíba a companhia exerce o seu compromisso social de fomentar a cultura, e propagar a nossa vocação áudio visual presente nos cantos e recantos da Paraíba. “O que está de acordo com a sua política de cidadania corporativa e com a prioridade do governo do Estado em promover e apoiar festivais com sotaque e jeito da nossa gente.  Incentivar o cinema paraibano é amplificar o sentimento de “paraibanidade” da nossa gente. Vida longa ao Fest Aruanda e muito gás para a Cultura Paraibana!”